Fluxo de Caixa e sua importância!

Sabemos que para que uma empresa se consolide no mercado é fundamental que haja um bom controle financeiro, porém, na prática os gestores acabam tendo muitas variáveis para analisar, tornando as rotinas mais complexas e por vezes sem uma finalidade específica, ou seja, só há lançamentos e conferência dos registros coma única finalidade de cumprir um protocolo ou uma auditoria e não para que sejam tomadas decisões com base nesses fatos. 

Um recurso fundamental e muito útil é a análise do seu fluxo de caixa, que permite que se tenha previsões financeiras acerca do seu negócio. Na prática essa visão pode te ajudar a perceber a curto, médio ou até longo prazo as entradas e saídas de recursos, fornecendo meios para que sejam tomadas decisões mais assertivas.

O funcionamento básico de um fluxo de caixa é a comparação ao longo do tempo dos valores recebidos ou entradas (e aqui pode se considerar previsões ainda não consolidadas como contas pendentes ou cheques pré-datados), e os valores de saída (pagamentos de fornecedores etc.) sempre consolidando um saldo, saldo este que demonstra a saúde financeira da empresa em determinado momento, ou seja, se está negativo há falta de caixa para pagamento de obrigações e se está positivo quer dizer que há recursos para honrar os pagamentos. 

Analisando um caso prático: Suponhamos que a empresa A possui contas a receber no montante de R$ 5.000 nos próximos 5 dias, em contrapartida precisa pagar contas no valor de R$ 3.500 no mesmo período, vejamos como isso fica quando realizamos uma análise dia a dia. Ressaltamos que essa empresa possui um saldo inicial de 500,00 em caixa. 

Fluxo de Caixa Empresa A 1 DIa 2 DIa 3 Dia 4 Dia 5 Dia
Recebimento previsto (Entradas) – 1500 2500 500 500
Pagamento previsto (Saídas) – – 2500 1000 –
Saldo (Saldo anterior + Entradas – Saídas) 500,00 2000,00 2000,00 1500,00 2000,00

É possível avaliar nesse período que em nenhum momento a empresa A ficou sem saldo de caixa, ou mesmo com saldo negativo, isso indica um “equilíbrio” no sentido de que a empresa não gastou mais do que arrecadou. É possível observar também que ao final dos 5 dias o saldo foi de 500,00 para 2000,00. 

Um exemplo clássico de tomada de decisão baseada em fluxo de caixa, é saber se é hora de fazer uma reforma no prédio da empresa, se você tem um controle do seu fluxo de caixa, pode observar se a sua capacidade de obter recursos comporta esse novo custo, podendo então tomar a decisão de fazer ou não naquele momento.

É fundamental realizar verificações no fluxo de caixa diariamente, pois ele pode nortear a operação financeira da empresa e ajudar bastante nas decisões, no caso do nosso exemplo fictício, se o gestor da loja decidisse fazer um pagamento de 2500,00 no 3 dia, não teria caixa suficiente. 

Para que esse controle seja efetivo é fundamental contar com um bom sistema de gestão, pois além de facilitar os lançamentos, é possível obter dados para a tomada de decisão posteriormente.

Quero saber mais sobre Sistema de Gestão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *